A sua vida e os seus olhos 5 min. leitura

10 dicas para melhorar a sua condução noturna

Partilhar

Conduzir de noite pode ser mais perigoso do que conduzir de dia, devido à escuridão, ao encandeamento provocado pelos faróis e a outros perigos da estrada. Por causa destes riscos, é importante manter a segurança visual e tomar as devidas precauções.

Conduzir de noite pode ser mais perigoso do que conduzir de dia, devido à escuridão, ao encandeamento provocado pelos faróis e a outros perigos da estrada. Por causa destes riscos, é importante manter a segurança visual e tomar as devidas precauções.

Há várias dicas que podem ajudá-lo a manter a segurança em geral para a sua visão, para si e para os outros utilizadores das estradas quando está ao volante.

Aqui ficam 10 coisas que pode fazer para melhorar a sua condução noturna:

1. Certifique-se de que a sua prescrição para corrigir a visão está atualizada.

Quer utilize lentes de contacto ou óculos, manter a sua prescrição atualizada é uma boa ideia e pode até ser uma exigência legal. Conduzir sem a prescrição adequada – com a visão desfocada ou turva – é uma ameaça para a sua segurança e para a segurança das outras pessoas na estrada.

Se o seu trabalho for conduzir um veículo (condutor de autocarro, de comboio, etc.), os seus requisitos de prescrição podem ser diferentes dos exigidos para um veículo pessoal. Os especialistas recomendam fazer um exame ocular pelo menos de dois em dois anos, ou com maior frequência, dependendo do seu caso individual, do seu histórico e das suas necessidades.

2. Mantenha a segurança do veículo

Para além de ter a sua prescrição atualizada, também deve garantir que a segurança do seu veículo está em dia.

No relatório mundial sobre a segurança rodoviária de 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que os acidentes de tráfego são a principal causa de morte de crianças e jovens adultos, e a oitava causa de morte de pessoas de todas as idades. Esta estatística destaca a importância da segurança do veículo e outras medidas preventivas.

A segurança do veículo é fundamental em qualquer circunstância, mas sobretudo para conduzir de noite. Problemas com os travões, os pneus e outras questões mecânicas devem ser resolvidas o mais rapidamente possível para garantir a segurança em geral.

Também deve dar atenção à manutenção quotidiana. Alguns aspetos a ter em conta: certifique-se de que a quantidade de combustível que tem é suficiente, que liga sempre os faróis, à noite e em caso de mau tempo, e que as janelas e os espelhos estão limpos e com os ângulos ajustados à sua visão.

3. Mantenha vidros, espelhos e lentes limpos e nítidos

A limpeza é uma medida de segurança extremamente importante e frequentemente negligenciada. Os vidros e os espelhos sujos podem ser motivo de distração, e as manchas e a sujidade podem bloquear o seu campo de visão e dar lugar a situações perigosas. Certifique-se de limpar regularmente espelhos e vidros, tanto no interior como no exterior (incluindo o para-brisas), para evitar perigos.

Ter os óculos com as lentes sujas também pode ter um impacto negativo na condução. Antes de ligar o carro, verifique como estão as lentes, da mesma maneira que verifica os espelhos, para garantir que estão limpas. Para eliminar rapidamente as manchas, tenha sempre um pano de microfibra à mão.

4. Considere um revestimento antirreflexos para as lentes dos seus óculos

Num estudo levado a cabo pela FESVIAL, a Essilor e a Universidade de Valência, 32,6% dos condutores em Espanha afirmaram sofrer de encandeamento devido a outros veículos e 15% devido à luz solar à saída dos túneis.

Se usar óculos, o encandeamento dos faróis e outros reflexos podem reluzir através das lentes e obstruir a visão. Uma excelente forma de reduzir ou evitar um encandeamento perigoso é adicionar um revestimento antirreflexo ou antiencandeamento aos seus próximos óculos.

Estes revestimentos especiais para as lentes eliminam os reflexos das partes da frente e de trás das lentes, permitindo que passe mais luz através delas e melhorando a acuidade visual. É uma grande vantagem quando tem de conduzir com pouca luz ou de noite.

5. Tenha cuidado com o tempo e os perigos da estrada

Em 2017, estimadamente 3% dos acidentes mortais nos E.U.A. tiveram como causa a visão dificultada por elementos como chuva, neve, encandeamento, árvores, edifícios, etc. O número de acidentes mortais resultantes de desvios para evitar o vento e superfícies escorregadias devido ao tempo cifrou-se em 2,1%.

O tempo é algo que não podemos controlar, mas podemos controlar a forma como nos preparamos para lidar com ele. Condições meteorológicas como chuva, gelo, vento e temperaturas extremamente quentes ou frias devem ser levadas a sério.

Certifique-se de que os limpa-para-brisas estão em boas condições. A maior parte das escovas precisa de ser trocada mais ou menos de seis em seis meses, ou quando notar que não estão a funcionar bem. A pressão dos pneus também é algo a ter em conta, pois pode baixar quando desce a temperatura. Também é melhor evitar estradas com gelo, se possível.

Perigos como ruas mal iluminadas, buracos, animais que atravessam a estrada ou obras também podem afetar os condutores, provocando colisões ou necessidade de corrigir a direção. Em 2017, estimadamente 3,5% dos acidentes mortais nos E.U.A. foram atribuídos à sobreviragem.

Tenha em conta que cada um destes fatores é ainda mais perigoso de noite, uma vez que a escuridão faz com que seja mais difícil ver. Se está a pensar fazer uma viagem de carro, tenha em conta que o clima pode variar de região para região. Também podem surgir obras inesperadas e outros perigos na estrada, pelo que deve estar sempre atento quando estiver ao volante.

6. Não se esqueça dos faróis

Alguns automóveis não têm faróis automáticos, pelo que os condutores se devem lembrar de ligar os faróis em situações de pouca luz, incluindo durante o amanhecer e o anoitecer, de noite e com mau tempo. Um uso inadequado dos faróis pode impedir a visão e dificultar que os outros condutores o vejam.

Se estiver a conduzir sozinho numa estrada escura, ligar os máximos pode ajudá-lo a ver melhor e a evitar perigos como animais e solavancos na estrada. Mas lembre-se de desligar os máximos se vir outro carro a aproximar-se e nunca os utilize se for atrás de outro veículo.

Evite olhar diretamente para os faróis dos carros que circulam em sentido contrário e mantenha sempre os olhos na direção em que vai. Um ponto focal útil? Os traços que dividem a estrada ou o carro à sua frente.

A sua vista pode ser afetada por luzes intensas vindas de qualquer direção, portanto se o veículo atrás de si tiver os máximos ligados, pode alertá-lo ajustando momentaneamente o retrovisor para que a luz forte seja refletida para o condutor.

7. Mantenha a distância para os outros veículos

Pode ser difícil ver tudo no escuro, pelo que é boa ideia manter uma distância de segurança para o carro à sua frente, caso este faça uma paragem brusca. Da mesma maneira, se algum carro for demasiado próximo atrás de si, pode ser melhor deixá-lo passar.

Só pode controlar a sua condução pessoal e, por muito cuidadoso que seja, os outros condutores podem não ter tanto cuidado. Manter a distância para os outros carros na estrada também é uma boa forma de evitar que o brilho dos faróis prejudique a sua visão e a deles.

8. Evite as distrações

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) refere que, diariamente, nos E.U.A., cerca de 9 pessoas morrem e mais de 1000 ficam feridas em acidentes que envolvem um condutor distraído. As distrações durante a condução incluem atividades físicas, cognitivas e visuais.

Utilizar o telemóvel, tirar as mãos do volante ou tirar os olhos ou a concentração da estrada durante uns segundos pode ter consequências graves. De acordo com o CDC, tirar os olhos da estrada por apenas cinco segundos à velocidade de 90 km/h é tempo suficiente para avançar o correspondente a um campo de futebol americano (cerca de 91 metros).

A luz do sol também pode fazer com que pegue nos óculos de sol ou nas lentes escuras amovíveis enquanto está a conduzir, mas é melhor não o fazer enquanto o veículo está em movimento. A melhor forma de evitar a distração enquanto conduz é simplesmente estar atento à estrada e aos condutores à sua volta.

9. Evite a fadiga ocular na estrada

A fadiga ocular pode ser, por si só, uma distração, pelo que é importante ter cuidado com ela e saber como preveni-la quando está a conduzir.

Deve manter sempre os olhos na estrada, mas olhar fixamente à distância durante muito tempo pode provocar fadiga ocular e criar ilusões, como ver a estrada e outros objetos fixos a mexer-se à sua frente. Os especialistas sugerem fazer pausas na condução se notar a visão pouco nítida ou tiver sintomas de fadiga ocular.

Se estiver na estrada ou na autoestrada sem um sítio onde parar, pode manter os olhos em movimento olhando para os sinais de trânsito, as matrículas e outras coisas que não exijam que tire a concentração da estrada.

10. Não conduza se estiver cansado

A fadiga de conduzir encontra-se num ponto mais elevado da escala da exaustão. Muitas vezes designada condução com sonolência, pode ter impactos semelhantes aos de conduzir embriagado e estima-se que até 6000 acidentes mortais por ano podem ser provocados por condutores sonolentos.

Para além do cansaço, a falta de luz pode provocar o abrandamento do seu corpo, o que é um perigo para a atenção à estrada. Se os seus olhos começarem a fechar enquanto está a conduzir, isso pode ter um impacto imediato que é um perigo para si e para os outros condutores.

O CDC recomenda que deve parar e trocar de condutor se se aperceber de sintomas como:
●    Sair da sua faixa.
●    Conduzir sobre as guias sonoras ou as bermas de uma autoestrada.
●    Não virar ou deixar passar a saída.
●    Bocejar e piscar os olhos com frequência.

Conduzir de noite pode ser mais perigoso do que conduzir de dia. Tenha estas dicas em mente para melhorar a sua condução noturna e pense sempre com segurança e bom senso antes de conduzir.