A sua vida e os seus olhos 6 min. leitura

Um em cada cinco condutores precisa de lentes de correção: é o seu caso?

Partilhar

Se não conseguir ver os sinais de trânsito, os peões ou outros condutores, pode representar um perigo para todas as pessoas que partilham a estrada consigo, o que pode provocar acidentes rodoviários. Um em cada cinco condutores não vê suficientemente bem para conduzir de forma segura. E você?

Uma boa saúde ocular e a correção adequada, quando necessário, são fundamentais para conduzir de forma segura. Segundo um estudo de 2012 do Vision Impact Institute sobre o impacto social e económico da visão deficiente, estimadamente 23% dos condutores têm problemas de visão não corrigidos, que afetam a sua capacidade de condução. Estes problemas devem-se frequentemente a problemas oculares não diagnosticados, à não utilização de lentes de correção, entre outros motivos

Os maiores riscos da visão deficiente na estrada

Conduzir com uma visão debilitada representa um risco mais elevado para a segurança rodoviária do que conduzir depois de beber duas cervejas ou utilizar o telemóvel enquanto conduz (embora também não recomendemos que o faça!), de acordo com um estudo realizado pela FESVIAL, a Essilor e a Universidade de Valência.

O estudo, levado a cabo em Espanha, concluiu que dois em cada cinco condutores utilizam correção da visão sob a forma de óculos, lentes de contacto ou ambos. Entre os inquiridos, 15,6% disseram que nunca tinham feito nenhum exame à visão e 21,6% afirmaram que não faziam exames regulares à visão (no último ano).

Noutros países, como no Reino Unido foram retiradas cartas de condução devido a visão debilitada. Uma má visão foi o motivo de quase 200 acidentes, incluindo três acidentes mortais no país, em 2018.

Uma visão debilitada pode evitar que veja os perigos da estrada, como animais, escombros e buracos, e pode pôr em perigo outras pessoas na estrada. A Organização Mundial da Saúde (OMS) refere que quase metade das mortes relacionadas com o tráfego rodoviário envolvem os utilizadores mais vulneráveis: ciclistas, motociclistas e peões. Muitos desses acidentes ocorrem porque os condutores não conseguem ver com a nitidez suficiente para reconhecer os perigos da estrada e reagir de forma adequada.

Os perigos de uma visão debilitada

Os problemas de visão que se seguem podem afetar negativamente a sua capacidade para conduzir:

●    Sonolência e olhos cansados
●    Prescrição incorreta ou conduzir sem as lentes de correção
●    Distrair-se durante a condução, incluindo procurar os óculos de sol ou sintonizar o rádio
●    Outras doenças ou problemas oculares (como glaucoma ou cataratas)
●    Obstrução da visão, como lentes manchadas ou janelas e vidros sujos

Segundo a Administração Nacional de Segurança nas Autoestradas, estimadamente 11,2% dos acidentes mortais nos E.U.A. em 2017 foram provocados por condutores sonolentos, distraídos ou com visão pouco nítida durante a condução.

Sofre destes ou de outros problemas de visão? Pode haver uma solução fácil para alguns deles, como limpar as lentes dos seus óculos ou estar mais atento à estrada. Para problemas como visão turva ou olhos cansados, considere consultar o oftalmologista.

Os perigos da estrada afetam a visão

Para além da visão debilitada, os perigos da estrada podem afetar uma condução segura. Isto faz com que seja muito mais importante garantir que está atento e que a sua visão é nítida quando estiver ao volante.

Alguns obstáculos para a visão que pode encontrar na estrada incluem:

●    Encandeamento provocado por outros veículos e faróis.
●    Encandeamento ao sair de túneis ou depois de passar debaixo de viadutos.
●    Luz solar direta ofuscante, sobretudo durante o nascer ou o pôr do sol.
●    Perigos associados às condições meteorológicas, como chuva, vento, gelo e temperaturas extremas.
●    Animais na estrada.
●    Obras.

A melhor forma de se preparar para estas circunstâncias é garantir que o seu veículo está em bom estado (verifique o desgaste e a pressão dos pneus, limpe o para-brisas, etc.), consultar a previsão meteorológica e fazer um autoexame (sente-se preparado física e psicologicamente, e está em condições de conduzir?) sempre que se sentar ao volante.

Requisitos legais de visão para condutores

Para conseguir a carta de condução, tem de passar um exame ocular, quer precise de lentes de correção ou não. Os requisitos de visão podem variar conforme o país, pelo que é importante saber o que lhe é exigido.

Por exemplo, o Reino Unido exige que os condutores consigam ler a matrícula de um carro a 20 metros de distância. Alguns estados dos E.U.A. têm requisitos detalhados, mas muitos deles geralmente exigem que os condutores tenham uma acuidade visual de 20/40 em ambos os olhos, com ou sem lentes de correção, para obter a carta de condução.

Se vai viajar para o estrangeiro e pensa conduzir enquanto estiver fora, tem de consultar os requisitos de condução e as leis viárias do país para onde vai viajar. Talvez também seja necessário obter uma carta de condução internacional para poder conduzir nesse país.

Como melhorar a sua visão

A OMS estima que pelo menos 2,2 mil milhões de pessoas têm problemas de visão e que pelo menos mil milhões de pessoas ainda não trataram esses problemas.

A visão tem um impacto direto na sua capacidade de condução, pelo que, como condutor, é fundamental cuidar da sua saúde visual. Se durante a condução tiver dificuldade em ver, notar a visão turva ou os olhos irritados, ou tiver o seu exame ocular anual em atraso, está na altura de consultar o seu oftalmologista.

Deve fazer regularmente um exame ocular, pelo menos de dois em dois anos, ou com maior frequência, dependendo das suas necessidades. Os exames oculares são especialmente importantes para as pessoas mais idosas, uma vez que a visão muda com a idade.

O seu oftalmologista poderá determinar as causas dos problemas de visão que possa ter e determinar se a sua prescrição é adequada para conduzir um carro (ou qualquer outro veículo). Algumas pessoas que veem com nitidez durante o dia podem precisar de óculos para ver quando conduzem de noite.

A melhor forma de evitar acidentes devido a uma visão debilitada é assumindo a responsabilidade pela sua própria visão. Quando se trata de segurança rodoviária e da sua visão, é sempre melhor prevenir do que remediar.