A visão por idade 4 min. leitura

Dificuldade em conduzir de noite depois dos 40: causas e tratamentos

Partilhar

Nota que, de noite, tem de entrecerrar os olhos para ver os sinais de trânsito e os pisca com a luz dos faróis dos carros que circulam em sentido contrário? Conduzir de noite pode tornar-se mais difícil com a idade, mas isso não significa que não possa estar ao volante com segurança.

O seu oftalmologista pode examinar a sua visão e a saúde ocular em geral e dar-lhe algumas soluções para os problemas de visão noturna que se tornam mais comuns depois dos 40.

Há muitos fatores que podem afetar a visão noturna e muitos passos simples que pode dar para que seja mais seguro fazer-se à estrada depois de anoitecer.

 

Porque é que conduzir de noite se torna mais difícil com a idade?

Um dos principais fatores que afeta quase todos os condutores com o passar dos anos é a presbiopia. A maior parte das pessoas nota esta deterioração da visão ao perto por volta dos 40 ou mais tarde.

Se tem de esticar o braço para ver o telemóvel ou se tem de usar óculos para ler a bula de um medicamento ou uma receita, não pense que é o único. Em todo o mundo, quase 2 mil milhões de pessoas têm presbiopia, segundo um estudo publicado na revista Ophthalmology.

E a presbiopia não é o único motivo pelo qual se torna mais difícil conduzir de noite com a idade. Há outras alterações normais relacionadas com os olhos que podem fazer com que conduzir de noite seja um desafio. Por exemplo:

  • As pupilas ficam mais pequenas. As pupilas diminuem com a idade, pelo que entra menos luz nos olhos, o que afeta a acuidade da visão.
  • A retina sofre alterações. Os adultos mais idosos têm menos bastonetes – recetores da luz situados na retina que são responsáveis pela visão a preto e branco, que é essencial para conduzir de noite.

Como é que estes problemas oculares o afetam quando está ao volante depois de anoitecer? Em primeiro lugar, pode não conseguir ver os indicadores do painel de instrumentos com tanta nitidez como durante o dia. A luz dos faróis dos carros que circulam em sentido contrário podem “cegá-lo” temporariamente e os seus olhos podem demorar algum tempo a adaptar-se novamente à escuridão depois disso. Também pode sentir mais dificuldade em ler indicações e sinais de trânsito à distância.

 

Outros fatores que afetam a visão noturna com a idade

Para além destas alterações normais relacionadas com a idade, as pessoas com mais de 40 anos podem ter mais probabilidade de desenvolver os seguintes problemas, que podem provocar cegueira noturna (dificuldade em ver de noite):

Quer os seus olhos estejam simplesmente a envelhecer ou tenha um problema ocular específico, há coisas que pode fazer para atenuar os seus problemas de visão noturna.

 

Existe tratamento para a cegueira noturna?

Se se apercebeu dos primeiros sinais de presbiopia ou se fica nervoso quando conduz de noite, contacte o seu oftalmologista e marque um exame ocular completo.

Embora não exista nenhuma forma de examinar especificamente a visão noturna, o seu oftalmologista vai examinar a sua visão, os seus olhos e fazer perguntas sobre a sua dificuldade de conduzir de noite.

Se sofrer de cegueira noturna, sobretudo depois dos 40 anos, tem algumas opções. Embora o tratamento dependa da sua situação específica, aqui ficam algumas medidas que pode tomar:

1.  Mudar de óculos ou lentes de contacto. Primeiro, verifique se a sua prescrição está atualizada. Se tem presbiopia, as lentes progressivas ou as lentes de contacto multifocais podem ajudar à visão noturna. A vantagem é que corrigem a visão ao perto e ao longe, tornando mais nítida a forma como vê tanto o painel de instrumentos do carro como os sinais de trânsito.

2.  Considere adicionar um revestimento antirreflexo às suas lentes. Se usa óculos, um revestimento antirreflexo pode reduzir a quantidade de luz que se reflete nas lentes. Isto é especialmente útil de noite, quando pode ficar encandeado com os faróis dos carros que circulam em sentido contrário ou com o reflexo dos semáforos no pavimento molhado.

3.  Procure tratamento para outras doenças. Fale com o seu médico sobre se haverá uma doença ocular que possa estar a contribuir para os seus problemas de visão noturna. Se tem cataratas, por exemplo, o seu oftalmologista pode recomendar uma cirurgia às cataratas. Se o problema for provocado pela sua medicação para o glaucoma, o seu oftalmologista talvez possa mudar a sua prescrição.

4.  Não utilize óculos de condução noturna. O que são óculos de condução noturna? São óculos sem receita médica que, normalmente, têm lentes amarelas. Infelizmente, um estudo recente sobre a condução noturna concluiu que não apresentam qualquer vantagem. Na verdade, os investigadores chegaram à conclusão de que não reduzem o encandeamento nem melhoram a capacidade de detetar peões e que podem até piorar os tempos de resposta.

 

Conclusão? Se conduzir de noite o preocupa, o seu oftalmologista pode ajudar a garantir que seja seguro sentar-se ao volante depois de anoitecer.