A visão por idade 7 min. leitura

Porque é que os jovens devem ter atenção à sua visão na estrada

Partilhar

Há pouco privilégios que proporcionem uma sensação de liberdade como poder, finalmente, conduzir. Embora os jovens condutores tenham motivos para estar emocionados com a sua nova liberdade, também devem ter em conta os riscos e as responsabilidades. Sem anos de experiência de condução, pode ser difícil compreender completamente quão importante é manter a concentração total e uma visão nítida na estrada. Abaixo, são indicados cinco motivos pelos quais os jovens correm mais riscos ao volante do que outros condutores, entre os quais se encontram a probabilidade de distração e a falta de experiência, assim como dicas sobre como fazer parte da comunidade condutora em segurança.

1 - Mais de 30% das vítimas de acidentes rodoviários têm menos de 25 anos

De acordo com a Youth For Road Safety, os acidentes rodoviários são a maior causa de morte das pessoas entre os 15 e os 29 anos. Quer o jovem esteja a conduzir um carro, a andar de bicicleta ou seja um peão, as mortes ascendem a mais de 1000 por dia.

Embora haja muitos fatores que contribuem para este número, a mensagem é clara: os jovens correm mais riscos na estrada. Uma visão nítida e atenção à estrada podem reduzir este número e ajudar a salvar vidas de jovens.

 

2 - Os jovens têm menos experiência na condução de um veículo

Tal como em qualquer outra coisa, a competência chega com a prática. Como os jovens não têm o mesmo nível de experiência na estrada, têm menos capacidade para detetar ou reconhecer perigos, controlar o veículo ou tomar decisões rápidas.

A atenção e a concentração na estrada são importantes em qualquer idade. No entanto, até acumularem bastantes anos de condução, os jovens devem ser especialmente cuidadosos com a sua visão e com a sua capacidade para observar o ambiente à sua volta quando viajam de carro, de bicicleta ou a pé.

 

3 - Os jovens têm maior probabilidade de se distraírem ou de serem descuidados

Cerca de 16% dos jovens condutores admitem usar o telemóvel enquanto conduzem. Mas sendo que um em cada quatro casos de perda total se deve ao envio de mensagens durante a condução, há motivos para acreditar que essa percentagem é na verdade superior ao número apontado.

Olhar para o lado uns segundos para ler uma mensagem ou um e-mail pode parecer um hábito inofensivo, mas a verdade é que está a pôr-se a si e aos outros em risco. Para pôr as coisas em perspetiva, desviar o olhar para o seu telefone durante 5 segundos a cerca de 90 km/h é equivalente a conduzir o comprimento de um campo de futebol americano (aproximadamente 91 metros, um pouco menos do que um campo de futebol) com os olhos fechados.

Quando pensa nisso desta forma, desviar os olhos por um momento soa bastante perigoso. Para além da distração da tecnologia, os jovens têm mais probabilidade de conduzir de forma descuidada. Isso inclui acelerar, passar semáforos vermelhos ou sinais de Stop, prestar atenção aos amigos que vão no carro em vez de à estrada e ziguezaguear pelo trânsito. Esta sensação de irresponsabilidade é intensificada em condutores com problemas de visão, seja pela distração ou pela necessidade de uma correção da visão. 

 

4 - Os jovens podem continuar a conduzir em condições não seguras

Quando a visibilidade é reduzida, está mau tempo ou as condições são desfavoráveis, o normal é que as pessoas evitem conduzir porque não é considerado seguro. Se as condições se tornarem desfavoráveis durante a condução, os condutores experientes sabem como adaptar a condução a essas condições ou se é melhor esperar por um momento melhor para conduzir.

Seja por descuido ou por falta de experiência, os jovens têm mais probabilidade de ir para a estrada em condições de condução desfavoráveis. Também há menos probabilidade de que reduzam a velocidade ou saibam como alterar a sua técnica de condução em caso de pouca visibilidade ou de mau tempo. 

Quer vá de carro, de bicicleta ou a pé, estar na estrada com mau tempo é extremamente perigoso, pois pode afetar a visibilidade da estrada. Embora usar óculos de sol ou lentes com revestimento antirreflexo possa ajudá-lo a ver os outros carros com mais nitidez, isso não faz com que eles o vejam bem a si.

Salvo que o motivo para conduzir seja urgente, é melhor esperar até as condições melhorarem antes de continuar a viagem.

 

5 - Os jovens têm mais probabilidade de conduzir um veículo que não está em boas condições

Normalmente, os condutores com menos de 25 anos não conduzem os carros mais novos nem mais seguros. Quer seja herdado de um familiar ou se trate de um veículo comprado com as próprias poupanças, o primeiro carro nem sempre está na melhor das condições.

Como o seu orçamento é limitado, os condutores em idade universitária por vezes negligenciam a manutenção e as reparações rotineiras ou obrigatórias, fazendo com que os seus veículos não estejam em boas condições de circulação. Os condutores jovens também têm menos probabilidade de se aperceberem (ou verificarem) se os pneus estão em baixo. Independentemente de quão novo ou velho é o carro, cuidar dele com uma manutenção regular é da maior importância para viajar em segurança.

Através da sua parceria com a Michelin, a Essilor está a consciencializar as pessoas para a importância de verificar regularmente os pneus e a proporcionar acessibilidade a equipamento para garantir que os condutores e os seus veículos estão seguros.

É importante incentivar os condutores jovens a pôr em prática hábitos de condução segura, sobretudo no que diz respeito aos exames regulares de visão. As Regras de Ouro para a Segurança Rodoviária da Federação Internacional do Automóvel (FIA) são excelentes diretrizes a seguir quando se faz à estrada e no processo de se tornar um condutor capaz e responsável por muitos anos.