O que afeta os olhos 4 min. leitura

Como reconhecer se o seu filho é míope?

Partilhar

A miopia pode surgir, pela primeira vez, entre os 6 e 12 anos. Aprenda a reconhecer os sinais da miopia e como pode atuar para ajudar.

A miopia é uma anomalia visual muito comum que dificulta a visualização de objetos à distância. Isto ocorre, geralmente, devido ao formato do olho, incluindo a córnea ou a lente. Como consequência, os objetos distantes ficam desfocados. Pode já ter experienciado esta situação, quando, por exemplo, semicerra os olhos com maior esforço para tentar concentrar-se e ver mais nitidamente algum objeto ao longe.

Conhecida como um erro refrativo, a miopia em crianças pode ser causada por hereditariedade. Se os dois pais também são míopes, é 7 vezes mais provável que desenvolva miopia quando criança. No entanto, existem outros fatores que podem influenciar esta situação, nomeadamente, o ambiente e estilo de vida. Mantendo alguns cuidados com a visão, poderá ser possível retardar os efeitos da miopia.

A miopia em crianças pode aparecer por volta dos 6-7 anos; poderá ser muito útil a longo prazo, se for capaz de reconhecer os sinais que mostram que seu filho tem um problema de visão.

O seu filho tem miopia?

Embora a miopia precoce possa aparecer nos primeiros anos de idade, desenvolve-se geralmente nos primeiros anos da adolescência. Normalmente é estabilizada a partir dos 20, quando o olho pára de crescer. No entanto, as crianças pequenas podem ter dificuldade em explicar se têm algum problema com os olhos e podem nem se aperceber desse facto.

Apesar de muitas vezes os pais se sentirem impotentes perante esta condição, há muito que pode fazer para minimizar o impacto da miopia nos seus filhos.

Poderá, por exemplo, notar alterações no comportamento do seu filho e, como tal, pode detetar se a miopia começou a desenvolver-se. O principal sintoma da miopia é a dificuldade em ver objetos ao longe, geralmente combinadas com o semicerrar dos olhos.

A deteção de miopia em crianças é mais percebida pelos pais, irmãos mais velhos ou professores. Por exemplo, o seu filho senta-se perto da televisão ou costuma semicerrar os olhos? Também pode perguntar se têm dificuldade em ver bem o quadro na escola quando estão sentados na parte de trás da sala de aula. Se responderem sim a esta pergunta, isso pode significar que têm uma anomalia visual.

Também poderá perguntar se conseguem ver determinados objetos de forma clara quando estão fora de casa; transforme este tipo de vigilância numa atividade divertida, pois desta forma será uma maneira direta de chamar a atenção do seu filho e perceber a que distância a sua visão se torna desfocada.

Diagnosticar a miopia em crianças

As causas da miopia ainda não são totalmente conhecidas, mas existem certos fatores que podem aumentar o seu risco. Os investigadores sugerem que pouca exposição ao ar livre em tenra idade e longos períodos de tempo concentrados em objetos próximos pode aumentar o risco.

É bom incentivar o seu filho a passar mais tempo ao ar livre ou talvez garantir que ele faça pausas em atividades como ler ou brincar no tablet. Isso pode ser um desafio no nosso mundo digital, mas pode fazer a diferença.

A miopia pode ser diagnosticada através de um exame oftalmológico de rotina. Se notar alguma alteração na visão ou no comportamento do seu filho, é importante levá-lo a um profissional de saúde visual.

A maioria dos casos de miopia não são graves, no entanto nas "altas miopias" temos de estar mais atentos porque podem surgir complicações graves ao nível da retina devido ao formato mais alongado do olho.

Atualmente, há uma vasta oferta de materiais e soluções óticas que se adaptam às necessidades dos míopes actuais.

 

Pode interessar!

O que afeta os olhos 4 min. leitura

Miopia: o que é? — Dra. Carla Lança

A miopia é uma doença ocular comum que se manifesta em crianças e está classificada no grupo de erros de refração do olho. Carla Lança, Investigadora Essilor em Singapura, escreve sobre tudo o que precisa saber sobre esta patalogia.

O que afeta os olhos 4 min. leitura

Como limitar o tempo passado em frente aos ecrãs?

Definir (e manter) limites no tempo que passa em frente aos ecrãs e adotar atividades sem contacto com os mesmos pode ajudá-lo a reduzir a sua exposição à luz azul-violeta nociva presente nos equipamentos digitais. Adquirir uns óculos com proteção para computador pode ajudar a reduzir o impacto do tempo excessivo em frente a ecrãs nos seus olhos.