A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE VISUAL

 

SAÚDE VISUAL NO CERNE DA QUESTÃO 

Muitas pessoas continuam a esquecer a sua Saúde Visual, por falta de consciência ou acesso aos especialistas da visão. Além disso, as tendências demográficas, como a urbanização (que contribui para o desenvolvimento da miopia) ou estilos de vida cada vez mais digitais (que aumentam o risco de doenças oculares) acabam por dar origem a novas necessidades de consumo.

As equipas de Investigação e Desenvolvimento da Essilor trabalham diariamente para desenvolver e proporcionar soluções que nos ajudam a melhorar a Saúde Visual de todos, em qualquer lugar.

Num contexto geral marcado pela banalização de questões tão importantes como a Saúde Visual da população, pressionada cada vez mais pelos preços baixos, pela oferta de lentes de qualidade duvidosa ou pela escassa informação sobre cuidados de visão, devem ser criadas ferramentas adequadas que tenham, não só, o poder de consciencializar, mas também de mudar pensamentos e comportamentos. Esta é uma batalha diária da Essilor Portugal, focada na sua missão de Melhorar Vidas, Melhorando a Visão. 

saude visual

PRESERVAR A SAÚDE VISUAL 

É importante protegê-la e cuidar dela, seja qual for a idade ou estilo de vida: 

1. VERIFIQUE REGULARMENTE OS SEUS OLHOS
bebé olhos
  • Ao nascer, a criança pode detetar um lápis multicolor, a deslocar-se lentamente, a 30 cm dos olhos. 
  • Ao 3º dia, pode fixar o olhar da mãe. 
  • Com 6 semanas, reconhece a mãe. Com esta idade, teme a luz forte. 
  • Com 4 meses, segue com o olhar os movimentos vivos e rápidos, como por exemplo as deslocações da mãe. 
  • Com 9 meses, vê mais longe e começa a ver os pormenores e as cores definidas. 
  • Com 18 meses, as funções visuais são quase as de um adulto, mesmo que faltem algumas décimas de acuidade. Ainda distingue mal os contrastes. 
  • Dos 3 aos 6 anos, a criança adquire todas as faculdades visuais. 
  • A partir dos 18 anos, devem ser realizados exames de visão regulares. Apesar da acuidade visual ótima ser obtida entre os 10 e os 15 anos, os olhos começam a degradar-se após atingir a idade adulta. A verificação deve ser feita a cada 12 a 18 meses. 
  • A partir dos 40-45 anos, é aconselhável consultar o especialista, de modo a detetar, o mais cedo possível, o aparecimento da presbiopia.
  • A partir dos 60 anos, é importante detetar possíveis risco de glaucoma, catarata ou DMLI verificando a visão, pelo menos, uma vez por ano.
2. PROPORCIONE BONS HÁBITOS AOS SEUS OLHOS
computador olhos

É recomendável proteger os olhos das radiações ultravioleta usando óculos de sol com lentes de qualidade certificada e, também, o uso de filtros e lentes com filtros para evitar a superexposição à luz azul-violeta. 

As pessoas que estão sujeitas à luz dos ecrãs devem fazer uma pausa a cada 20 minutos e, no caso de olhos secos, hidratar os olhos com uma lágrima artificial. As pessoas que trabalham em ambientes de risco (condução, crianças, desporto,...) devem utilizar lentes ultra-resistentes aos choques em policarbonato.

COMPREENDER A VISÃO

Poderoso, complexo e frágil, o olho é o órgão mais utilizado dos nossos cinco sentidos. Porque a visão é crucial para aprender, trabalhar e para o dia-a-dia, necessitamos de corrigir e proteger os nossos olhos de modo a prevenir anomalias ou patologias visuais mais graves.

Compreender o funcionamento do olho é importante para adotarmos bons hábitos e preservarmos a nossa Saúde Visual.

Desde os primeiros óculos alguma vez conhecidos às lentes progressivas e fotocromáticas, a ótica oftálmica tem sido alvo de grandes inovações. 

ANATOMIA E FUNCIONAMENTO DO OLHO HUMANO 

O olho humano funciona de modo similar a uma máquina fotográfica tradicional. A córnea é transparente constituindo a primeira lente objetiva do olho. O cristalino funciona como uma lente autofocus para ajustar o foco para todas as distâncias. A pupila é controlada pela íris, um músculo circular colorido com a capacidade de se contrair, como o diafragma de uma máquina fotográfica, para se adaptar a diferentes condições de iluminação. A retina, como uma película fotográfica na qual a luz é gravada, transforma os fótons em energia elétrica. Esta energia é então transmitida através do nervo ótico para o cérebro que a transforma em imagens.

olho funcionamento
QUAL É A DIFERENÇA ENTRE RASTREIO VISUAL E EXAME OFTALMOLÓGICO?

Os rastreios visuais procuram avaliar a acuidade visual de uma forma qualitativa, ou seja, permitem dar indicação  se o rastreado está dentro dos parâmetros que caracterizam uma visão normal, ou se, pelo contrário,  é necessária uma avaliação mais detalhada  através de um exame oftalmológico. De notar que  os testes de visão não substituem os exames oftalmológicos que avaliam a motilidade ocular, os campos visuais, as estruturas e o fundo dos olhos, fornecendo  deste modo, informações sobre a visão do paciente e saúde geral. Por exemplo, é o único que pode detetar doenças oculares num estágio inicial, como catarata, DMLI, glaucoma, entre outros…

rastreio saude